Livro de policial federal que defende mudanças profundas na segurança pública chega às mãos de ‘Bolsonaro’

0
436

A conjuntura política atual aponta para uma provável mudança na Segurança Pública do Brasil, a partir de 2019. O ‘tamanho’ dessa transformação, no entanto, só o tempo dirá. Mas se depender do policial federal aposentado Roberto Darós, que hoje abraça a advocacia, o cenário será de grandes movimentações nas peças do tabuleiro.

Roberto lançou o livro Segurança Pública – O Novo Pacto Reformista da Sociedade Brasileira na Estruturação da Defesa Social e tem disseminado a obra nos quatro cantos do mundo. Tudo indica que as ideias do livro já chegaram, por exemplo, às mãos do presidente eleito Jair Messias Bolsonaro, por meio de seu filho – deputado e também policial federal – Eduardo Bolsonaro.

Eduardo tem revelado, em entrevistas à imprensa, vários ‘entraves’ que engessam a segurança pública do Brasil, muitos deles detalhados no livro de Darós. Um desses obstáculos seriam “os muitos conflitos que existem entre agentes, escrivães e delegados”, nas polícias investigativas, por vezes fruto de tratamento diferenciado no seio das corporações, conforme as palavras ditas pelo deputado-PF.

A carreira única e o ciclo completo para todas as polícias também são bandeiras defendidas pelo filho do presidente eleito, de igual modo empunhadas por Roberto Darós nas páginas que ele ‘repassa’ à família Bolsonaro.

Em contato com o PARAÍBA EM QAP, o policial escritor sintetizou os motivos que o levaram a escrever sobre o tema. “É urgente a necessidade de modernização da investigação criminal. É preciso reestruturar e valorizar as corporações policiais, com planos de carreira bem definidos em cada uma delas. É imprescindível que façamos mudanças na Constituição Federal e no Código de Processo Penal. A hora é essa, não podemos mais adiar”, declarou o Investigador Criminal que passou 30 anos atuando na PF.