As principais pautas do sistema penitenciário brasileiro têm saído da Paraíba, afirma sindicalista do Paraná

0
256

O estado da Paraíba vem se destacando no cenário nacional, quando assunto é mobilização por melhorias para os agentes penitenciários de todo o Brasil. Quem afirma é o vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), José Roberto Neves (foto).

“As principais pautas nacionais têm saído da Paraíba. A Polícia Penal, a PEC 14 nasceu aí da organização de uma associação sob a liderança de Marcelo Gervásio. E agora a luta para não permitir o que estão fazendo com o direito ao nosso porte de armas”, declarou Neves.

Marcelo Gervásio é presidente da Associação dos Agentes Penitenciários da Paraíba (AGEPEN-PB), entidade que idealizou a criação da Associação Nacional dos Agentes Penitenciários do Brasil, da qual é Presidente de Honra. A solenidade de fundação dessa nova entidade foi realizada em João Pessoa, com a participação de associações e sindicatos de doze estados brasileiros.

De acordo com Marcelo, um Projeto de Lei do Senado Federal, ao passar pelo relator,  chegou a restringir o porte de armas dos agentes penitenciários apenas aos horários de serviço. Mas a AGEPEN-PB foi até Brasília e conseguiu convencer o senador a mudar de ideia, mantendo, portanto, o direito dos agentes prisionais a portarem suas armas em tempo integral.

“É gratificante saber que estamos organizando um grande movimento nacional, uma nova instituição que irá somar muito na luta, e que ela partiu também do estado da Paraíba. Eu quero agradecer o que vocês fazem por mim e pelos agentes penitenciários do país”, concluiu o sindicalista do Paraná.