Segunda-Feira, 26 de Junho de 2017

Publicidade

ASPOL

Publicada em 26/02/2015 | Autor: QAP

“Roubo e agressão”: Extremamente condenável a atitude de policial em João Pessoa
“Roubo e agressão”: Extremamente condenável a atitude de policial em João Pessoa

Um agente da Polícia Civil em João Pessoa foi preso nessa quarta-feira, 25 de fevereiro, acusado de ter roubado 200 kg de queijo de uma residência. As vítimas acionaram a Polícia Militar, que conduziu o agente até a delegacia.

Antônio Ferreira Pinto Neto, 37 anos, teve sua carteira funcional recolhida pela Polícia Civil. Além da acusação desse crime, o agente ainda agrediu o cinegrafista de uma emissora de TV da capital paraibana.

Em entrevista à TV Cabo Branco, o advogado do policial apresentou um atestado médico alegando que, naquela data, não havia como o agente ter cometido o crime. Ao que parece, a defesa não convenceu a Polícia Civil, que deverá tomar as providencias necessárias.

VERGONHA EM DOBRO

Roubar qualquer quantia ou objeto já é uma conduta vergonhosa para qualquer pessoa, especialmente um policial. Roubar 200 kg de queijo, então...

O desfecho poderia ser menos trágico, se o acusado não tivesse agredido o profissional de imprensa. Atitude desnecessária e absolutamente reprovável, que depõe contra o próprio agressor.

São episódios como este que 'mancham', com razão, a imagem de profissionais da segurança pública.  

Foto: TV Cabo Branco




Leia Também

  1. Cinco motivos para as polícias entrarem em greve no Brasil
  2. Quem assume a responsabilidade pelas sacolas arremessadas pa...
  3. Vergonha: O que pensam colegas de farda quando um policial ...

Publicidade

Borda Comunicação