Quinta-Feira, 22 de Junho de 2017

Publicidade

ASSORAC

Publicada em 03/09/2015 | Autor: QAP

Mais de 30% do efeito da PC-MG foram afastados da função por sintomas psicossomáticos
Mais de 30% do efeito da PC-MG foram afastados da função por sintomas psicossomáticos

Nada menos do que 3.400 servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (32% do efetivo) foram afastados de suas funções no ano de 2011, devido a transtornos psicossomáticos. A informação foi detalhada durante um seminário na Câmara Federal, nessa quarta-feira, 2 de setembro, pelo sindicato dos policiais de MG.

De acordo com o presidente da entidade, Denilson Martins, o impacto na saúde dos profissionais é devido a casos de assédio moral na corporação. Ou seja, submeter o trabalhador a situações humilhantes e constrangedoras no trabalho.

Policiais federais também deram depoimento no seminário. A escrivã da PF Elisângela Aguiar, por exemplo, disse que respondeu a três processos disciplinares, “fruto da perseguição de um delegado”.

Ela discorreu ainda sobre uma pesquisa que mostra o percentual de homens e mulheres afetados pelo problema.

CAUTELA

É preciso sensatez para analisar o tema em discussão. Nem sempre um superior hierárquico (delegado, oficial militar, executivo, etc) mantém uma relação destrutiva com suas equipes. Cada caso é um caso.

O site da Câmara dos Deputados publicou uma matéria acerca do assunto. Clique aqui e confira.




Leia Também

  1. PC-MG: Delegados e investigadores se unem e ameaçam entrar ...
  2. PE: Polícia Civil prende terceiro suspeito de matar radiali...
  3. Alagoas: ‘Delegacia Móvel de Homicídios’ e 500 assassi...

Publicidade

Borda Comunicação