Sexta-Feira, 23 de Junho de 2017

Publicidade

ASPOL

Publicada em 19/01/2017 | Autor: QAP

HOMICÍDIOS: Dados divergem da tese dos “5% de elucidações” no Brasil
HOMICÍDIOS: Dados divergem da tese dos “5% de elucidações” no Brasil

A afirmação “Apenas 5% dos homicídios no Brasil são elucidados” está impregnada na mente de quem tem um mínimo de interesse pelo tema. Vem de fontes oficiais (Ministério da Justiça, por exemplo). Virou verdade real. ‘Viralizou’.

Mas na era da internet, nunca é demais ‘contestar’ (pesquisar, pelo menos). No dia 26.10.2013, o portal Zero Hora publicou uma matéria dizendo que “o índice de elucidação dos homicídios é de 73% nas 11 cidades mais violentas do Rio Grande do Sul”. Em 16.07.2016, o ESTADÃO informou que “o crime de homicídio está entre os que apresentam o maior índice de elucidação em São Paulo: 32%”. E no dia 12.08.2016, o portal O Povo estampava “22,9% dos homicídios foram elucidados no Ceará”.

No Rio de Janeiro, o desempenho das elucidações cresceu de 4,1% para 27,5%, afirma a Secretaria de Segurança daquele estado. Na Paraíba, a resolutividade dos casos de assassinatos patina na casa dos 50%.

O governo do Mato Grosso do Sul foi enfático: “Somos o estado líder nacional em esclarecimento de homicídios, com 67% de resolutividade dos casos”. E o que dizer da Delegacia de Homicídios de Cascavel, no Paraná? A cidade, cuja população gira em torno de 300 mil habitantes, orgulha-se com seus 90,67% dos assassinatos solucionados pela Polícia Civil, em 2015. Em 2014, esse índice foi de 89,16%.

Números que o universo da internet exibe sobre outros estados não nos leva à condição de primeiro mundo no quesito elucidações de homicídios, mas também passam longe dos “5%” já enraizados na nossa sapiência.

Das duas, uma: ou tem muito estado mentindo sobre algo tão fácil de se desmascarar, ou a tese dos '5%' é um meio de tentar (conseguir!) desvalorizar o trabalho dos investigadores criminais do país.

Com a palavra, suas entidades representativas.




Leia Também

  1. A reunião de ontem e os dois fatores que mostram o crescime...
  2. “A Aspol é quem faz o papel do estado”, diz vice-presid...
  3. Adepdel diz estar confiante na aprovação de projeto que ir...

Publicidade

Borda Comunicação