Sexta-Feira, 23 de Junho de 2017

Publicidade

ASPOL

Publicada em 14/12/2016 | Autor: QAP

ESTADO VIZINHO: Polícia Civil prende suspeitos de matar agente penitenciário
ESTADO VIZINHO: Polícia Civil prende suspeitos de matar agente penitenciário

A pena de morte da “lei do silêncio”. Esta é a motivação mais provável para o assassinato do agente penitenciário Reginaldo Soares da Silva, 34 anos, morto com mais de dez tiros em Fortaleza (CE), no dia 25 de novembro.

Reginaldo fazia parte do GAP (Grupo de Apoio Penitenciário), cuja função é sufocar motins e rebeliões em presídios. Mas de acordo com as investigações, seu maior erro talvez tenha sido morar numa zona de risco.

A Polícia Civil obteve dos suspeitos presos a confirmação de que “Reginaldo morreu por passar informações de pontos de tráfico à Polícia Militar”. Os assassinos monitoraram o agente e o mataram quando a vítima chegava em casa, com a esposa. O casal vinha da igreja...

OS NÚMEROS

Reginaldo é o terceiro agente penitenciário assassinado somente este ano no Ceará. Somando com vítimas de outras corporações, o estado já totaliza 31 agentes de segurança mortos em 2016.

OS NOMES

Os suspeitos presos são Anderson Welson Conceição Seridó (“Pirambu”), Diego da Silva Ferraz (“Maguim”) e João Gabriel Mendes Paiva (“Marreta”).

O ‘HABITAT’

Em entrevista à imprensa cearense, a delegada do caso afirmou que Reginaldo e seus algozes sempre foram moradores do bairro. Escolheram caminhos diferentes, e a pena de morte recaiu sobre quem, em tese, optou por proteger a sociedade.

A SEMELHANÇA

Em novembro de 2014, a Paraíba amargou situação semelhante, quando bandidos invadiram a casa do agente penitenciário Nicássio Cordeiro, em Bayeux, e o mataram com vários tiros.

Em tempo: profissional de segurança no Brasil não tem direito a “auxílio moradia”...




Leia Também

  1. QUANDO NA PB? – Sistema de cogestão prisional tem tendên...
  2. Os ‘sinais’ que dois áudios transmitem em meio às turb...
  3. Wallber Virgolino enfrenta primeira grande ‘crise’ no Si...

Publicidade

Borda Comunicação