Sexta-Feira, 23 de Junho de 2017

Publicidade

ASSORAC

Publicada em 11/07/2015 | Autor: QAP

ASPOL parabeniza investigadores da PB pela prisão de suspeito de atirar em delegado
ASPOL parabeniza investigadores da PB pela prisão de suspeito de atirar em delegado

A Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (ASPOL) parabeniza todos os policiais responsáveis pela prisão de Ivamar de Paiva Barreto, ocorrida na manhã desta sexta-feira, 10, na praia de Muriu, cidade de Ceará-Mirim-RN, em cumprimento a um mandado judicial. Ivamar é suspeito de atirar contra o delegado de Polícia Leonardo Machado, fato ocorrido no dia 13 de junho do corrente ano, na cidade Uiraúna, sertão paraibano.  

Para a presidente da Associação, Suana Melo, a prisão orgulha toda a categoria. "Prender criminosos faz parte do trabalho policial de qualquer investigador, mas, na Paraíba, esses profissionais estão mostrando números acima da média nacional, o que é orgulho para todos que compõem os órgãos de segurança", afirmou Suana Melo. 

Suana explicou que o caso foi uma afronta aos profissionais da Segurança Pública, principalmente pelo papel que o policial exerce na sociedade. “A associação comemora a prisão do suspeito. A autoridade que cada policial carrega pelo exercício de sua profissão é conquistada pelo desempenho coerente, justo e dentro da legalidade. Isto deve ser respeitado pela população, porque esse profissional é imbuído de levar segurança pública e promover uma cultura de paz”, ressaltou. 

Na avaliação da presidente, o profissionalismo dos investigadores, além da união entre os órgãos da segurança é o diferencial para todas as ações exitosas. “Acreditamos que o trabalho policial, tão bem desempenhado pelos nossos incansáveis investigadores, com profissionalismo, união e cooperação entre os diferentes órgãos que compõe a segurança pública, demonstram que este é o caminho para a excelência do trabalho”, lembrou Suana. 

“Por fim, gostaríamos de parabenizar todos os policiais da Paraíba, em especial a toda equipe que atuou no caso, com destaque para a 3ª Superintendência da Polícia Civil, seccional de Patos, Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de Campina Grande e Delegacia de Repressão de Entorpecentes de João Pessoa, com apoio dos investigadores do Rio Grande do Norte”, concluiu a presidente.  

No último dia 30 de junho, outra prisão de destaque foi realizada por investigadores da Polícia Civil da Paraíba, quando Ivar Pedro da Silva, 43 anos, foi preso suspeito de violência sexual contra duas mulheres, homicídio de uma delas e ainda agressões contra um bebê de 9 meses, que foram levados do bairro dos Bancários, em João Pessoa até o município pernambucano de Goiana, onde aconteceram os crimes. A ação policial aconteceu na cidade de Igarassu-PE.  

ASCOM – ASPOL




Leia Também

  1. Sem investigação não há justiça. Sem justiça não há ...
  2. Polícia Civil apreende quase 3kg de maconha e prende quatro...
  3. Polícia Civil prende grupo acusado de assaltos a estabeleci...

Publicidade

Borda Comunicação